Enfim, 365 dias com ele

Não, não vim falar do meu namorado. Novamente, quero mostrar os rostinho do meu irmão nesse site. Dessa vez, todo sujo de bolo! E só posso dizer que nunca vi ele tão feliz em um ensaio! 1 Aninho de muita fofura, amor e risadinhas.

IMG_0256IMG_0257

IMG_0303

Esse dedo levantado significa 1 ano!! Mas logo depois foi direto pro nariz

IMG_0316

Dá pra resistir a essas bochechas naturalmente iluminadas?

IMG_0334

IMG_0365

Começamos a comilança com um moranguinho

IMG_0432

A primeira mordida é a melhor

IMG_0440IMG_0458IMG_0412IMG_0480

IMG_0505

O bolo estava bom? “Bommmm”

 

Anúncios

Little Darlings

Nadei com crianças, durante uma aula, e não poderia ter sido mais adorável! É incrível como elas adoram a água.

Kids (30 de 51)Ariel (32 de 37)Kids (48 de 51)

Kids (42 de 51)

“Você não pode tirar a touca na piscina!” – Daví

Kid_Laura (49 de 63)Kids (5 de 51)Kid_Vivili (40 de 45)Kid_Laura (9 de 63)Benjamin (31 de 46)Kid_Laura (26 de 63)

Um agradecimento a Academia Marcelo Amin e aos pais das crianças, por me permitirem registrar esse momento encantador.

 

“I´m walking on sunshine”

Dia 24 de janeiro o Leonardo comemorou seu primeiro aniversário!

Alguns dias antes eu tive a honra de fotografar esse menino sorridente que adora bolo! Ele é o irmão mais novo do meu namorado e futuro amigo do meu irmãozinho. Divirtam-se com esse sorriso de neném!

IMG_4040IMG_4055-EditarIMG_4098-EditarIMG_4146-EditarIMG_4157-EditarIMG_4173-EditarIMG_4179-Editar

Filme: Não é mais um final feliz

d6b31ddacdef2d38e8eaec036c91474cJane Lochart (Karen Gillian) é uma adorável e solitária escritora. Seu manuscrito, quase uma biografia, daqueles que faz todo mundo chorar, é recusado por quase todas as editoras. Uma pequena, administrada pelo lindo Tom Duval (Stanley Weber), resolve aceitar, apesar de Tom achar o livro extremamente mal escrito. Os dois vivem uma amizade linda durante o período de revisão, mas quando o livro é finalmente publicado, os dois começam a se odiar.

Jane se torna um sucesso, ganha prêmios e reconhecimento e seu livro ganha o título de best-seller. Nisso, ela começa a ter um relacionamento com um escritor, Willie – apesar de todos odiarem o cara, e também reencontra seu pai. Toda essa felicidade faz com que a menina fique bloqueada, não conseguindo acabar o seu segundo livro. Todos os problemas dela acabaram e, com isso, acabou a criatividade também.

Tom inventa um plano pra tirá-la desse bloqueio, mas não de uma forma muito legal. tumblr_mtt9zhkl161rv3a9bo1_500Enquanto isso, Jane vive tendo visões e conversas com seu personagem ficcional, como se sua protagonista realmente existisse, e ela é com certeza a melhor personagem do filme. Extremamente descolada, destemida, bem diferente de sua autora.

Além da história ser bem bonitinha,  perfeita para a tarde de domingo, as imagens também lindas. O estilo de Jane é maravilhoso,  bem vintage e antiguinho. Seu apartamento é lindamente decorado, mas parece que todas as locações combinam, e ao mesmo tempo fazem Jane se destacar. Na verdade, só parei para assistir esse filme porque as cores dele eram muito lindas.

karen-gillan-not-another-happy-ending-movie-photos-2014-_19

Se eu pudesse fazer um filme – digo, dirigir, produzir, escrever o roteiro e tudo mais – ficaria bem parecido com “Não é mais um final feliz”, apesar de o título ser horroroso. Espero que vocês curtam também, e me contem depois 😉

Até a próxima!

 

 

 

6 on 6: Maio

6 on 6 já vem atrasado de novo… Mas pelo menos, dessa vez, eu não esqueci! Apresento a vocês o Leo, irmão mais novo do meu namorado e também o neném mais fofo e sorridente que eu já vi!

IMG_9222

IMG_9226

Tem como não amar esse sorriso?

IMG_9271

IMG_9276

IMG_9284

IMG_9290

Uma fotinho do por do sol só pra finalizar o post, como sempre.

6 on 6 – Janeiro

Como estou de férias e vivo em uma ilha, eu não faço muito além de ir à praia, sempre que dá, ou ficar em casa porque está muito calor na rua. Meu primeiro 6 on 6, então, não poderia fugir disso. O fato de uma amiga da minha mãe ter uma filha muito linda que adora aparecer em fotos foi irresistível, tive que fotografar.

 

• 1 – Foto tirada na Lagoa da Conceição, dentro do barco do meu pai, usando uma GoPro Hero 3.

• 2 – Por do Sol em Ibiraquera, quando disseram que havia uma super lua, que pra mim, na verdade, foi apenas uma lua cheia bem grande.

• 3 – Mais um por do sol, dessa vez no Campeche.

Não deixem de conferir o post das outras meninas que estão participando desse projeto comigo :JúliaEduardaSchaianeCarlaBarbara.

Beijão!

 

O começo do fim

O último ano chega para todos, não há como evitar. Mas, pra mim, chegou em dobro. Ultimamente venho estudando de manhã (terceirão) e de  noite (cursinho pré-vestibular). Por que decidi isso? Não sei, mas adoro quase todas as minhas aulas em ambos os períodos. Eu to aguentando bem, e pensando no meu futuro, não tenho do que reclamar.

Apenas gostaria de refletir sobre o que mudou. Eu tenho menos tempo para mim mesma, e isso me faz acordar mais cedo em muitas manhãs. Meus fins de semana são sagrados, nunca valorizei tanto poder ficar sem fazer nada o dia todo, e ao mesmo tempo nunca tive tantas ideias de coisas diferentes para fazer. Eu assisto em média um filme e um episódio de alguma série por semana. E isso é o máximo de tempo que eu aguento na frente de uma tela, sem ser o celular.

Eu deveria estar estudando agora, mas os pensamentos não saem da minha cabeça. Gosto de pensar que esse seria o meu último ano antes da correria de ser uma mulher adulta. Claro que essa não é uma adaptação imediata, e para algumas pessoas nunca ocorre, mas toda vez que fico cansada penso nas milhares de pessoas que trabalham o dia todo, chegam em casa a noite e se sentem felizes em jantar com a família. A falta de tempo a cada dia me ensina a valorizar. E me faz pensar que não quero passar o dia todo fazendo algo que não gosto. Quero que esse prazer de chegar em casa seja igual ao chegar ao local de trabalho.

Sou muito criança ainda para diversas coisas. Mas eu sei que não vou ser criança pra sempre e não quero que o mundo decida o meu destino. Eu vou fazer o que E-U decidir ser melhor pra mim, com uma participação especial dos meus pais, porque eles também só querem o meu bem. Escrevo aqui para deixar registrado que não quero me tornar uma refém da necessidade de sobrevivência, e se dependesse de mim, ninguém se tornaria.