A Janela da Dú-vida

Sentada na janela da vida
Vejo o que encontrarei se pular
Uma grande queda me espera
Se algum dia eu me jogar

Aprisionada na monotonia
Dinheiro, beleza e simpatia
Enquanto lá fora há dúvidas,
emoções, perigos e feridas

Um coração que nunca amou
Não pode ter machucados
Mas uma vida de ilusões
Deixa o cérebro frustrado

Enquanto alguns vêm pra sorrir
Outros surgem para chorar
Mas no fim o que importa é sentir
Tudo o que há, antes que possa acabar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s